22/05/2015

PSP - a diferença

Aqui ao lado (em Espanha)

   
«Um oficial da polícia espanhola, de 41 anos, foi condenado a quatro anos de prisão por ter pontapeado, duas vezes, um condutor que tinha sido detido em Maiorca por excesso de velocidade, em setembro de 2011. Os outros três polícias que assistiram à agressão e viraram a câmara de vigilância da esquadra após os dois pontapés foram condenados a um ano de prisão. O Tribunal de Palma de Maiorca considerou-os culpados por consentirem o ato de violência. 

No tribunal, o agente da autoridade acusado de agressão alegou que "perdeu a cabeça" quando o detido ameaçou esfaquear a sua filha. Contudo, está arrependido, disse saber que estava a ser filmado e pediu desculpas à vítima. "Não foi o comportamento certo. Não é o tipo de comportamento que um polícia deve ter", explicou o oficial, citado pelo Daily Mail. O condutor bêbedo, por sua vez, negou ter feito qualquer insulto ou a ameaça ao polícia.» [CM]
   

Parecer:


Se fosse em Portugal o polícia estava recolhido na casa da namorada, os seus sindicalistas vinham dizer que foi uma situação à parte, a ministra vinha apelar a que não fossem feitos julgamentos na praça pública, abriam-se vários inquéritos para fazer esquecer o assunto, a polícia desencadeava manobras de diversão desviando a atenção para outros incidentes e o cidadão vítima da agressão seria arguido num processo por injúrias e cuspidelas ao agressor devidamente apoiado pelo Ministério Público e aceite por um juiz de instrução. Três anos depois o agressor seria promovido por mérito.
   

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Sorria-se.» In O Jumento

 

Sem comentários: