25/07/2017

Os abutres

Nas catástrofes sempre surgem os abutres.
Aqueles que saqueiam e roubam os restos da desgraça alheia.
Aqueles oportunistas que se aprestam a oferecer ajuda a troco de nada, mas que no fim apenas querem fazer colheita de algo que lhe interessa.
Os advogados oportunistas que se prestam a promover uma causa contra os possíveis responsáveis pelas tragédias ou acidentes com vista a recolherem no fim alguns milhares de euros.
Há aqueles que se aproveitam dos holofotes das televisões para se posicionarem na ribalta desse palco de desgraça como artistas protagonistas.
O mais grave de todos estes abutres, são aqueles que menosprezando a dor e a desgraça dos que pela morte e perdas materiais perderam familiares  e amigos, se prestam, sem o mínimo de pudor pelo luto de todos, fazerem chicana política.
A desgraça alheia serve, para estes políticos, um meio de  atacarem quem lhes fazendo frente lhes negam argumentos para serem atacados de outra forma e por outros meios mais honestos e decentes.
As televisões, todas sem excepção, embora umas muito mais que outras, sabendo-se bem porquê,
colocam os seu microfones  na frente de qualquer um deles.
Lá que há gente para tudo, isso há.

Sem comentários: