14/08/2015

Caso Sócrates:

Parte superior do formulário

Caso Sócrates: O que é feito dos arguidos e que provas?

O ex-primeiro-ministro é o único arguido no âmbito da Operação Marquês que está em prisão preventiva.

DR

O semanário SOL revela, esta sexta-feira, onde estão os arguidos e o que fazem, tendo em conta as medidas de coação que lhes foram aplicadas.

José Sócrates

Suspeito da prática de crimes de corrupção, fraude fiscal e branqueamento de capitais..

Carlos Santos Silva

Inês Rosário, a esposa, também é arguida. O Ministério Público acredita que entregou a Sócrates um total de 120 mil euros, dinheiro que saiu de contas do marido. No que diz respeito aos negócios, escreve o SOL que Santos Silva renunciou aos cargos de administração que tinha em todas as suas empresas.

João Perna

Agora está obrigado a apresentar-se semanalmente às autoridades

Joaquim Barroca

Ministério Público acredita ter sido o intermediário em transferências de cerca de 12 milhões de euros entre Hélder Bataglia e Santos Silva, dinheiro que se suspeita ser de José Sócrates

Gonçalo Trindade Ferreira

O advogado, garantem amigos, considera que a sua detenção foi injusta, pois foi baseada no facto de ter viajado no mesmo avião que alguns dos outros arguidos.

Lalanda e Castro

Está com Termo de Identidade e Residência. Não se pode ausentar por mais de cinco dias da sua casa e sempre que se desloca para fora do país tem que avisar o Departamento Central de Investigação e Ação Penal que, até agora, não lhe recusou qualquer saída em negócios.

Diogo Gaspar Ferreira

O presidente do conselho de administração da Vale do Lobo Empreendimentos  bastante irritado por ser associado a José Sócrates o foi constituído arguido – em causa uma transferência de dois milhões de euros de um cidadão holandês..

Armando Vara

A sua ligação a este processo passa pela Vale do Lobo Empreendimentos, uma vez que o arguido era administrador da Caixa Geral de Depósitos quando o banco público comprou 25% do empreendimento, em 2006.

 

Sem comentários: