24/10/2017

Isaltino Morais


Será que a experiência do passado garante que não volta a ser apanhado nas malhas da Lei?
Não quisemos acreditar que fosse possível um autarca que não conseguiu justificar o dinheiro que colocou fora do país e que de recurso em recurso prolongou a sentença em julgado na esperança de que, com o tempo, deixasse de cumprir a pena.
Vamos voltar aos charutos, às viagens, às almoçaradas, etc., etc.

Sem comentários: